Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Twenty Something

A GIRL RIDING A CAMEL

 IMG_3537.JPG

 

Quem me conhece sabe que Marrocos era talvez o último país que tencionava visitar. Não é que tivesse pensado muito no assunto, mas quando pensava em gastar dinheiro em viagens, sempre idealizei locais... como hei de dizer? ... menos do submundo? Mais desenvolvido? civilizado...?

 

Situações extremas exigem medidas extremas! Num país de homens, viajar sem um apêndice masculino gerou alguma controvércia... apenas isso, controvércia. Para ajudar, 35º graus em começo de Primavera podiam ser aproveitados na piscina do resort, se tivesse optado por um ... O Riad no centro da confusão Medina não tinha piscina, mas era sem dúvida o melhor terraço daquela cidade. As cores, o som, a vida, o sol daquele pedaço de terra sobrepunham-se a qualquer detalhe que passei por ser simplesmente mulher. As 21h podiam ser quase sempre sagradas dentro das quatro paredes do palacete, mas o pequeno almoço das 8h dava energia a qualquer pessoa para aguentar a azafama que se vivia naquelas ruas estreitas, os pequenos confrontos e as caminhadas ao locais mais incríveis...

 

Depois disto, só preciso de férias! 

 

 20170306_172634.jpg   

 

 20170306_142818.jpg 

 

20170307_165457.jpg    IMG_3488.JPG

 

IMG_3527.JPG   IMG_3657.JPG

 

IMG_3815.JPG   IMG_3713.JPG

 

IMG_3835.JPG   IMG_3948.JPG

 

IMG_4016.JPG

 

IMG_4078.JPG   IMG_4129.JPG

 

20170314_142727.jpg

 

E vocês, já visitaram Marrocos?

SLEEPING IN MY IKEA BED DIAGONALLY

86e702d6cf86d2d96e56d8e75614fae4.jpg

 

Ainda estamos em Janeiro e isso faz com que ainda seja possível tecer comentários relativos ao ano que passou.
Eu sei que nunca estamos contentes com nada, mas como se costuma dizer, "Que o próximo ano seja melhor ou pelo menos tão bom quanto este". Cá entre nós, 2016 foi um ano de surpresas e conquistas que, embora completamente contraditórias, não deixam de ser fulcrais para o que aí vem. Foi nele que conquistei aquilo que toda a gente chama de Dream Job, atingi um patamar bastante positivo na minha vida profissional e preparava-me para poder concretizar a lista de objetivos que fazia há coisa de bastantes anos. A verdade é que nem tudo o que planeamos é exactamente aquilo que precisamos, por isso agora passei forçadamente a poder gozar a minha cama de 2 x 1,60m sozinha e sem planos. Ainda não tenho distância suficiente para dizer que foi um ano portador de coisas positivas, mas tenho a certeza que 2017 está recheado de conquistas pessoais.

 

Toda história tem um fim, mas na vida cada final é um novo começo.

 

Foto: IKEA Interior Design Master Class, Delft,Holanda.

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Follow